julho 27, 2018Nenhum comentário

Embalagem de display para estimular a compra

Diferentes tipos de embalagens têm diferentes funções. Algumas servem para transporte e armazenamento, enquanto outras devem atrair o consumidor e estimular a venda do produto. A embalagem de display navega entre estas funcionalidades e hoje vamos falar um pouco sobre ela.

Uso da embalagem de display

A embalagem de display é utilizada principalmente para produtos que são colocados à venda em locais próximos ao caixa de lojas. Estes produtos normalmente usam a técnica da compra por impulso. Eles devem estar bem visíveis, próximos ao caixa, onde o consumidor lembra que precisa comprar aquilo ou se sente atraído para a compra. Estes produtos podem ser desde pilhas, remédios para dor de cabeça, chicletes, balas, chocolates, acessórios, até pequenos presentes. A variedade é muito grande, mas normalmente são produtos com preços mais baixos e que tem um público alvo muito amplo. Além disso, versões em tamanhos reduzidos dos produtos são desenvolvidas para este tipo de venda.

embalagem de display embalagem de display

Assim, as embalagens de transporte e armazenamento destes produtos servem também como display para a venda, chamando a atenção do consumidor e organizando os produtos.

Design para embalagens de display

Os produtos que tem a embalagem de display precisam normalmente do desenvolvimento de duas embalagens: a embalagem ou rótulo do próprio produtos e caixa de display. É preciso ter isto em mente para desenvolver todo o projeto, pensando na harmonia do design como um todo, no display atrativo no PDV e no armazenamento eficaz do produto.

A embalagem de display precisa então ter um design diferenciado, para se transformar de caixa em display de maneira fácil, para estimular os estabelecimentos a usarem esta embalagem em suas gôndolas e prateleiras. Ela precisa ser informativa, comunicando tudo aquilo que o consumidor precisa saber para que ele precise somente pegar o produto e entregar ao caixa. A embalagem de display também precisa ser chamativa, atrair o olhar do consumidor no PDV e aguçar o desejo para que o produto seja comprado.

Todas essas estratégias devem ser feitas levando em consideração a armazenagem e transporte do produto. E este é o principal desafio. Criar embalagens de display que atraiam o consumidor e protejam o produto é um trabalho que requer cuidados e muita Inteligência de Embalagem.

embalagem de display embalagem de display

Alguns dos principais cases de sucesso de embalagem de display envolvem muita criatividade para ressaltar aos olhos dos consumidores alguns produtos que não estavam na intenção de compra inicial do consumidor naquela loja. Mas com certeza o uso da embalagem de display é uma das melhores formas de atrair o consumidor para a sua marca e o seu produto.

designer de embalagens

Se você procura uma empresa com técnica e criatividade para o desenvolvimento de embalagens de display, venha conhecer a Indústria da Imagem. Nossos 20 anos de experiência com Inteligência de Embalagem nos proporcionaram conhecimento e criação de cases de sucesso. Conheça nossos projetos e entre em contato através do nosso e-mail: contato@industriadaimagem.com.br

junho 20, 2018Nenhum comentário

A importância da embalagem de embarque para a sua marca

Uma embalagem de embarque, ou caixa de embarque, é uma caixa maior que acondiciona os produtos, já embalados, para transporte e armazenagem. Normalmente essas embalagens são feitas em papelão ondulado ou plástico rígido e são usadas para levar os produtos da fábrica até os centros de distribuição e lojas onde serão vendidos.

embalagem de embarque

Estas embalagens são normalmente bem básicas, somente com as informações necessárias para identificação da marca e os produtos no seu interior. Afinal, elas são idealizadas com a função de transporte e distribuição. Ao chegar no local de exibição do produto e venda, os produtos devem ser retirados da embalagem de embarque e colocados em display em gôndolas, prateleiras e expositores.

Mas o mercado está em constante mudança, se adaptando a realidades dos consumidores e lojas. E neste cenário percebe-se o aumento da popularidade de lojas “atacarejo”, supermercados ou lojas de departamento que vendem tanto em atacado quanto em varejo. Esta tendência surgiu primeiramente nos Estados Unidos, com lojas como Costco ou Sam’s Club, e chegou ao Brasil com toda força. O principal motivo para o sucesso destas lojas aqui são a procura constante por produtos com preços acessíveis, conforme a economia do país se modifica.

embalagem de embarque

Com este novo esquema de mercado, surgem também novas tendências para o design de embalagem. Um produto pode ser vendido em supermercados e lojas de varejo tradicionais, em gôndolas e expositores. Dessa forma a embalagem do produto em si é a apresentada ao consumidor. Mas este mesmo produto também pode ser vendido em lojas de atacarejo, sem serem retirados da embalagem de embarque. Em algumas situações a embalagem de embarque é usada inclusive como display para produtos.

embalagem de embarque

Pensando neste uso, a caixa de embarque deve ser vista também como uma embalagem e apresentar características usadas no clássico design de embalagem.  Esta caixa deve contar a história e valores da sua marca, assim como a embalagem do produto em si. Portanto, design, imagens, cores, fontes e inspirações devem estar conectadas entre a embalagem do produto e a caixa de embarque. Assim ela se torna uma embalagem de embarque, e não somente uma caixa.

Na embalagem de embarque, os produtos devem ser dispostos de maneira a mostrar as suas informações principais mesmo dentro da caixa. É necessário usar o design para criar embalagens de embarque que atraiam o consumidor e sejam bem vistas em atacarejos. Por isso, é preciso pensar não somente no rótulo do seu produto, mas no PDV, como o produto é disposto e como você pode atrair o consumidor no meio de tantos outros produtos em embalagens de embarque.

embalagem de embarque

Esta nova tendência é algo a se considerar quando pensamos na logística de distribuição e venda do produto, assim como pensar na própria embalagem dos produtos. Mas também é uma nova forma de inovar e atrair diferentes consumidores de diferentes nichos.

Por isso a Indústria da Imagem está sempre acompanhando as novas tendências e trazendo soluções criativas para os seus clientes! Conheça um pouco mais sobre os nossos projetos e entre em contato com a gente pelo e-mail contato@industriadaimagem.com.br.

novembro 8, 2017Nenhum comentário

NOVAS REGRAS PARA ROTULAGEM DE PRODUTOS COM OU SEM LACTOSE

Foram publicadas no dia 9 de fevereiro de 2017 novas regras para rotulagem de produtos com e sem lactose. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) regulamentou estas regras em duas novas RDC`s.

RDC 135/2017 regulamenta os alimentos para dietas com restrição de lactose e outros alimentos para fins especiais. Já a RDC 136/2017 regulamenta as definições de como as informações sobre lactose devem ser aplicadas na rotulagem, independentemente do tipo de alimento.

rotulagem

Como saber se os produtos se enquadram em uma das RDC`s e precisam de nova rotulagem?

As novas regras definem três tipos de rotulagem para os produtos, sendo:

  • os “sem lactose“,
  • os com “baixo teor” de lactose,
  • e os que “contém lactose”.

Os limites foram baseados em referencias técnicas de países como Alemanha e Hungria, onde o limite de 100mg por 100g/100ml do alimento é considerado seguro para pessoas com intolerância a lactose.

Portanto, os consumidores deverão ser informados sobre a presença de lactose para todos os alimentos com mais de 100mg de lactose para cada 100g/100ml do produto. Para isso os rótulos e embalagens deverão conter a expressão “CONTÉM LACTOSE” impressa logo após a lista de ingredientes.

Também poderão ser utilizadas na rotulagem as expressões “baixo teor de lactose” ou “baixo em lactose” para casos em que a quantidade de lactose estiver entre 100mg e 1g por 100g/100ml do alimento pronto para consumo.

Dessa forma a RDC define as seguintes regras para rotulagem:

  • Abaixo de 100mg por 100g/100ml, poderão ser utilizadas as expressões: ZERO LACTOSE, ISENTO DE LACTOSE, 0% LACTOSE, SEM LACTOSE ou NÃO CONTÉM LACTOSE.
  • De 100mg a 1g por 100g/100ml, poderão ser utilizadas as expressões: BAIXO TEOR DE LACTOSE ou BAIXO EM LACTOSE.
  • Igual ou acima de 100mg por 100g/100ml, deverá ser utilizada a expressão: CONTÉM LACTOSE.

Prazo para adequação dos rótulos

As RDC`s fixam o prazo de 24 meses contados da sua publicação para que todos os rótulos que se enquadrem nas regras contenham a informação. Esta medida visa com que as indústrias possam esgotar seus estoques de produto e rótulos e embalagens antes de mudar para as novas regras de rotulagem.

Consulte a Indústria da Imagem para adequar seus rótulos a esta nova regulamentação.  Ligue para (31) 2512-7990, ou acesse o link http://designdeembalagem.com.br/contato

outubro 24, 2017Nenhum comentário

O PODER DA EMBALAGEM NO PDV

Face a um novo perfil de consumidor cada vez mais consciente e com a crescente fiscalização dos órgãos governamentais (o que implica em uma rígida legislação), o design de embalagem afirma-se como o principal meio de disputa por clientes no PDV.

Nesta nova era de consumo, o sucesso de vendas de um produto não está mais somente relacionado à sua qualidade, mas principalmente à fatores intrinsecamente relacionados à embalagem:

  • à sua estratégia de comunicação;
  • enquadramento correto à legislação;
  • credibilidade da marca;
  • transparência no relacionamento com o cliente;
  • e na sua relação “afetiva” com o consumidor.

embalagem

Embalagem no PDV

O consumidor, ao deparar-se com um produto no PDV, avalia-o e toma a decisão de compra. Ou seja, em poucos segundos – entre 3 a 12 – a embalagem torna-se fator decisivo de compra, podendo influenciar em até 85% a probabilidade da venda do produto, caso o cliente seja “fisgado” por ela. Assim, antes de ser um elemento puramente estético, o design de embalagens deve ressaltar os valores da marca, os atributos do produto, seu modo de uso e conservação, as diretrizes para proteção, acondicionamento e transporte do produto, além de estar perfeitamente de acordo com a legislação vigente exigida pelos órgãos competentes.

São, portanto, infinitos os ganhos frente a um design de embalagem eficiente e “amigável”, o que se reflete pela escolha acertada da agência. Este trabalho deve ser confiado a uma agência competente, com profissionais habilitados e criativos, que dominem as técnicas de uso de materiais, processos de impressão e produção industrial, legislação de rotulagem, técnicas de exposição no PDV a partir de comportamento do consumidor, além de possuírem uma boa metodologia para a pesquisa do produto a ser embalado.

Afinal, de nada adianta um produto com alta qualidade comprovada se a embalagem não oferecer ao cliente a percepção da qualidade do seu conteúdo. Uma boa dose de bom gosto e criatividade, associada a um design de embalagens eficiente e sensato, talvez seja o grande divisor de águas na fidelização do consumidor.

Conheça alguns dos nossos projetos de design de embalagem.

Fabrizio Libânio
Diretor de Produção da Indústria da Imagem

Image Map

contato@industriadaimagem.com.br  | + 55 (31) 2512 7990
Av. do Contorno 2090, 6º andar - Floresta - Belo Horizonte/MG - CEP 30110-012

contato@industriadaimagem.com.br 
+ 55 (31) 2512 7990
Av. do Contorno 2090, 6º andar - Floresta - Belo Horizonte/MG - CEP 30110-012

 contato@industriadaimagem.com.br 
+55 (31) 2512 7990
Av. do Contorno 2090, 6º andar - Floresta - Belo Horizonte/MG - CEP 30110-012

 

© 1997 – 2017 | INDÚSTRIA DA IMAGEM DESIGN DE EMBALAGEM

 

© 1997 – 2017 | INDÚSTRIA DA IMAGEM DESIGN DE EMBALAGEM

 

© 1997 – 2017 | INDÚSTRIA DA IMAGEM DESIGN DE EMBALAGEM