Embalagens são criadas com o principal intuito de proteger o produto e gerar vendas. Mas uma embalagem pode ser muito eficaz para o seu produto e não ser atrativa ao consumidor. Por isso é preciso combinar estrutura e design, sempre pensando no consumidor no processo de marketing de embalagens.

Primeiramente é preciso conhecer o seu consumidor. Este consumidor pode ser quem realmente consome o produto ou quem compra o produto. No Brasil a mulher é a principal compradora de produtos para toda a família, mesmo que o produto não seja para o seu consumo. Por exemplo, a mulher compra, no supermercado, absorvente para uso próprio, cereal para os filhos e pão para a família toda.

É preciso então entender quais opiniões são levadas em conta no momento da compra:

  • Consumidor = comprador: quem compra o produto é quem o consome.

Uma pessoa, morando sozinha, vai ao supermercado e compra o pão que gosta e o shampoo para o seu próprio consumo. Neste caso a única opinião relevante é a do comprador.

marketing de embalagens

  • Consumidor > comprador: quem compra consome juntamente com outras pessoas

Uma pessoa compra espaguete e molho para o jantar de toda a família. A opinião dela no ponto de venda é mais importante que a dos outros consumidores, mas a pessoa também comprará produtos que agradem a toda a família.

marketing de embalagens

  • Consumidor ≠ comprador: quem compra não consome, mas leva em conta a opinião do consumidor.

Uma mãe compra biscoitos para os filhos. Neste caso a opinião dela importa pois comprará algo que tenha valores nutritivos, por exemplo, para os filhos. E ao mesmo tempo ela levará em conta a opinião dos filhos e provavelmente optará por algo que tenha um apelo infantil, como personagens, cores e animais.

  • Consumidor ≠ comprador: quem compra não consome e não leva em conta a opinião do consumidor.

Pais comprando fraldas leva em conta somente a opinião deles com relação a eficiência e custo das fraldas, sem levar em conta a opinião da criança ou bebê.

Para cada produto desenvolvido é preciso avaliar essas opiniões. Sabendo as opiniões que importam na compra, deve-se conhecer os consumidores e/ou compradores, seu perfil, atitudes, desejos e ações, para aí sim começar o processo de criação de uma embalagem. Isso é a fase inicial do marketing de embalagens, que juntamente com estudo de ponto de venda e produto, definem o shape, produção e logística do produto.

design de embalagens

Com todas essas informações em mãos, os designers podem desenvolver artes específicas para o público correto, levando em conta o real consumidor e comprador do produto. Todo esse estudo anterior à criação é extremamente necessário para o desenvolvimento de embalagens que vendem. Com um foco em mente, os designers podem dar asas à imaginação e criar embalagens diferentes, criativas e inovadoras, se preocupando então com outra questão do marketing de embalagens: se destacar no PDV.

Conheça alguns dos nossos projetos e como as embalagens para os nossos clientes foram desenvolvidas pensando em todo o processo de marketing de embalagens.