outubro 23, 2018Nenhum comentário

Design de rótulos e embalagens para a exposição no ponto de venda

O processo de design passa por diferentes etapas até a criação dos rótulos e embalagens ideais para um produto. Mas um dos principais pontos para o sucesso do desenvolvimento é o planejamento de sua embalagem conforme a sua exposição no ponto de venda.

Planejamento e Pesquisa de Mercado

Não pode-se criar rótulos e embalagens avulsos, sem considerar onde o produto será vendido e como este será exposto. Para isso é preciso conhecer o mercado e os concorrentes diretos e indiretos do produto.

Deve-se considerar em que tipo de comércio o produto será vendido. São várias as possibilidades, como: supermercados, padarias, lojas, quiosques, venda online e muitos outros.

design de rótulos e embalagens

Dentre estas opções, precisa-se considerar como este produto será exposto: em gôndolas, freezers, geladeiras, empilhados em ilhas, próximos ao caixa, dependurados e outros.

E, finalmente, com estas informações em mente, precisa-se entender os concorrentes no ponto de venda. Quais são os produtos próximos ao seu que competirão pela atenção do cliente? Quais os diferenciais do seu produto? Quais as cores mais usadas e como as informações são apresentadas?

Com todos estes dados, explicados da forma mais detalhada possível, pode-se começar a pensar no desenvolvimento dos rótulos e embalagens do seu produto.

Desenvolvimento do shape da embalagem

Sabendo onde e como seu produto será comercializado, pode-se elaborar como o seu produto será vendido. Embalagens de plástico, vidro, garrafas, bandejas, sacos herméticos, são algumas das inúmeras possibilidades. O shape da embalagem pode ser inovador, mas sempre considerando como o produto será exposto no PDV para não impossibilitar que este produto fique próximo aos seus concorrentes.

soft-hair-design-de-embalagem

Design de rótulos e embalagens

Com o shape definido, pode-se começar a pensar no design. Até mesmo esta parte criativa do processo precisa levar em conta o ponto de venda. Algumas formas de exposição do produto trazem a necessidade de grandes fontes e informações muito explícitas. Enquanto outras devem ser mais inovadoras para chamar a atenção do cliente.

design de rótulos e embalagens

Alguns produtos são tão conhecidos pelos consumidores por suas cores, por exemplo, que é preciso trabalhar com o design sem afetar esse reconhecimento já construído. Enquanto outros produtos que são lançamentos precisam passar por um estudo de cores para estabelecer qual será mais eficiente para o produto.

Planogramas para o ponto de venda

Depois dos rótulos e embalagens desenvolvidos, é muito importante desenvolver um planograma para exposição dos produtos. O planograma é um mapa com regras de como o produto deve ser apresentado no PDV. Profissionais como promotores de vendas se encarregarão de usar esse planograma e organizar a exposição dos produtos no ponto de venda conforme as estratégias previamente definidas. Estas estratégias de planograma e exposição de produtos são muito eficazes para aumento de vendas e sucesso de um produto. Por isso este planograma deve estar alinhado com o design de rótulos e embalagens.

design de rótulos e embalagens

É importante ressaltar que o design de embalagens e estratégias de ponto de vendas são muito necessários para o sucesso de um produto, principalmente produtos de empresas com orçamento restrito de marketing, sem verba para grandes investimentos em mídia. Se o consumidor não conhece seu produto por meio de propagandas e não irá procurá-lo na loja, é preciso apresentá-lo de forma eficaz no ponto de venda.

Para isso é fundamental a contratação de profissionais especializados em Inteligência de Embalagem, pois esse assunto demanda conhecimento técnico, grande experiência e conhecimento de mercado. Entre em contato a Indústria da Imagem e vamos marcar uma conversa sobre o seu produto e como a Inteligência de Embalagem pode te ajudar! Telefone: 31 2512-7990 | E-mail: contato@industriadaimagem.com.br

janeiro 26, 2018Nenhum comentário

Representando o valor de uma marca através do design de embalagem

As embalagens, além de terem a função de transportar e embalar produtos, também são um canal de comunicação com o consumidor final. Ao contrário de antigamente, quando as pessoas compravam à granel e somente levavam em conta suas necessidades, preço e qualidade, hoje, os produtos são vendidos juntamente com valor agregado. E esse valor deve ser a representação da marca no design de embalagem.

A importância do valor agregado

Os produtos que encontramos em um supermercado ou numa loja parecem muito similares entre eles. A necessidade humana é muito simples e depende de poucos produtos. Mas os desejos e vontades emocionais dos consumidores são o que os levam a escolher o seu produto ao contrário dos concorrentes. Por isso o seu produto tem que comunicar e informar ao consumidor qual o valor agregado e o que ele representa a mais que o óbvio.

Uma empresa que vende arroz competirá com dezenas de outras marcas em gôndolas de supermercados. Mas, no momento em que "aquele" arroz demonstrar qualidades de que é um arroz fino, que passa por diversos processos para ficar mais soltinho e que tem muito mais nutrientes que os dos concorrentes, você comunicou o valor agregado que, com certeza, vai conquistar consumidores. Estas características são significados de valor que, juntos, contam uma história. Essa história de valor é o que é vendido para os consumidores, e não o arroz simplesmente. E é com essa história, juntamente com os processos produtivos, que você justificará o preço do seu produto.

design de embalagem

Agora, essa história de valor não pode ser inventada. Ela precisa vir do valor da marca.

Qual o valor de uma marca?

O valor de uma marca está na sua raiz daquela marca. Quais são as motivações dela existir? Quais as características essenciais de um produto que carrega aquela marca? Como se dá o processo produtivo? Qual o seu público?

As respostas para essas perguntas começam a construir a história de valor da marca. E é esta história que deve estar presente em toda a comunicação da marca e, principalmente, na sua embalagem.

Representando a marca através do design de embalagem

O design de embalagem tem o poder e a responsabilidade de entender o valor de uma marca e conseguir representá-lo em seus produtos. Os valores agregados de um produto devem estar representados na embalagem. Mas, o mais importante é transparecer a marca naquela embalagem.

design de embalagem

Uma marca popular, conhecida por seus produtos acessíveis, definitivamente não pode criar embalagens refinadas, com cores e fontes mais requintadas. Isso não irá comunicar com seu público e não representa a marca. Por mais que o produto e o preço sejam o mesmo, diferentes marcas têm seus diferentes públicos e devem estabelecer uma conexão com eles através do seu real valor. Enquanto que, do outro lado da moeda, marcas finas de produtos exclusivos não devem criar embalagens simples e chamativas. Devem ser mais requintadas para representar os valores da marca e continuarem a atender o seu público.

design de embalagem

Se uma marca é exclusiva ou acessível a todos, não é o porém da questão. E sim representar os reais valores de uma marca e contar a história de valor daquele produto.

O design de embalagem deverá navegar pelos diferentes estilos, histórias e valores que cada marca tem e criar embalagens que serão a cara da marca. Afinal o produto é a forma como uma marca chega até seus consumidores. E o design de embalagem é a melhor forma de comunicar os valores de uma marca para todos os seus públicos.

A Indústria da Imagem trabalha agregando valor às embalagens de clientes de todos os portes e segmentos. Conheça o nosso portfólio e envie-nos um e-mail para conhecer mais sobre design de embalagem!

janeiro 19, 2018Nenhum comentário

Análise de sortimento de produtos no pdv: variedade x profundidade

As estratégias para que o consumidor escolha o seu produto no pdv são diversas: design de embalagem, precificação, layoutização e muitas outras. Algumas delas devem vir de dentro da empresa com pesquisas de mercado, por exemplo. Enquanto outras devem ser trabalhadas, juntamente, com os lojistas, entendendo o consumidor, seus concorrentes e o processo de compra. Este é o caso da análise de sortimento de produtos, assunto que vamos abordar hoje no nosso blog de design de embalagem.

O que é análise de sortimento de produtos no PDV?

Para entender esse conceito, vamos definir a expressão por partes:

  • O sortimento é o conjunto de tudo que é comercializado em determinada loja, seja ela um hipermercado, uma mercearia, uma farmácia, uma loja de vestuários e até mesmo lojas virtuais de e-commerce.

pdv

  • Os produtos no PDV são aqueles disponibilizados no Ponto de Venda pela loja, seja online, física, em gôndolas, refrigeradores, expositores, etc.

pdv

  • A análise deste sortimento é, justamente, entender o que está sendo oferecido por aquela loja ao consumidor no ponto de venda e de qual forma o consumidor recebe essa oferta.

Com esses conceitos em mente, precisamos também entender que é necessário haver um equilíbrio no sortimento de produtos oferecidos por cada estabelecimento. Oferecer muitas opções ao consumidor pode desencorajá-lo a fazer uma escolha pela dificuldade de avaliar tantas variedades. Enquanto oferecer poucas opções podem levar o consumidor a escolher outro estabelecimento que tenha mais opções para ele.

75% dos consumidores acham que há tanta variedade de produtos e serviços que é difícil escolher qual a melhor opção” Fonte: Datamonitor e Marketing Week

Por isso, a análise de sortimento de produtos no PDV depende do entendimento dos clientes e de suas necessidades, assim como o ciclo de vida de produtos e de marcas.

Variedade x Profundidade no PDV

Para fazer essa análise de sortimento precisa-se analisar dois aspectos: a variedade de produtos e a profundidade.

  • A variedade é a quantidade de categorias, departamentos e marcas de produtos disponíveis em uma loja. Um hipermercado vende alimentos, produtos de limpeza, brinquedos, higiene, pneus, eletrodomésticos, celulares e muito mais. Enquanto lojas especializadas, como lojas de vestuário, vendem somente roupas, calçados e acessórios.

pdv

  • A profundidade é a quantidade de produtos dentro de cada categoria, é relativa aos SKUs registrados no sistema da loja para cada categoria de produto. Um hipermercado pode ter muitas categorias de produto, mas somente 2 tipos de calça jeans. Enquanto a loja de vestuário vende somente uma categoria (vestuário) mas oferece diversas opções de calça jeans.

pdv

A proporção de variedade e profundidade oferecida por uma loja define o sortimento que ela oferecerá em seu PDV. E cada loja terá uma proporção ideal para o seu sucesso.

Por exemplo:

Hipermercados e lojas de departamento: +variedade +profundidade;

Lojas especializadas: -variedade +profundidade

Mercados pequenos: +variedade –profundidade

Lojas de conveniência: -variedade –profundidade

Cada tipo de loja tem seu consumidor, seu tipo de compra e seu ciclo de vida. Consumidores que vão até um hipermercado estão dispostos a fazer compras demoradas e esperam encontrar grandes variedades. Enquanto os consumidores de lojas de conveniência procuram por compras rápidas, sem necessidade de tomar grandes decisões ou procurar muito por algo. O consumidor de ambas as lojas pode ser a mesma pessoa, mas ela está em diferentes momentos, com diferentes expectativas.

Como a análise de sortimento influencia o design de embalagem?

Ao desenvolver um design de embalagem deve-se visualizar o PDV que o produto estará disponibilizado e qual o consumidor deste produto. Por isso é tão importante saber todo o processo de fabricação, logística e comercialização de um produto antes de desenvolver sua embalagem. Sabendo como ele é feito, onde será comercializado e qual o seu público, você tem insights essenciais para a criação da embalagem.

Em termos práticos, se você está procurando desenvolver uma embalagem de um produto vendido a um grupo específico de pessoas, em uma loja especializada, tenha muito claro na embalagem o que o produto oferece. Os consumidores, normalmente, farão escolhas mais pensadas, por isso precisam de toda a informação disponível.

pdv

Se o seu produto será vendido em um hipermercado, ao lado de outros 10 produtos similares, crie embalagens que se destaquem naquela categoria de produtos. Na maioria das vezes o consumidor saberá o que quer e fará escolhas rápidas, feitas nos primeiros segundos em que olha para o mix de produtos oferecido.

pdv

Por isso, antes de desenvolver uma embalagem para o seu produto, saiba bem onde ele será comercializado, qual o sortimento de produtos no PDV e entenda o consumidor final.

Na Indústria da Imagem temos 20 anos de experiência nos mais diversos mercados, regionais, nacionais, especializados, varejistas, e em diversas categorias. Por isso conte com a nossa equipe para entender o seu produto e o PDV para criar embalagens que vendem!

Ligue agora! Você será direcionado a um dos nossos comerciais e poderá tirar outras dúvidas sobre o assunto e entender mais sobre os nossos serviços: +55 31 2512-7990

Image Map

contato@industriadaimagem.com.br  | + 55 (31) 2512 7990
Av. do Contorno 2090, 6º andar - Floresta - Belo Horizonte/MG - CEP 30110-012

contato@industriadaimagem.com.br 
+ 55 (31) 2512 7990
Av. do Contorno 2090, 6º andar - Floresta - Belo Horizonte/MG - CEP 30110-012

 contato@industriadaimagem.com.br 
+55 (31) 2512 7990
Av. do Contorno 2090, 6º andar - Floresta - Belo Horizonte/MG - CEP 30110-012

 

© 1997 – 2017 | INDÚSTRIA DA IMAGEM DESIGN DE EMBALAGEM

 

© 1997 – 2017 | INDÚSTRIA DA IMAGEM DESIGN DE EMBALAGEM

 

© 1997 – 2017 | INDÚSTRIA DA IMAGEM DESIGN DE EMBALAGEM